Analisando a áudio-descrição sobre o modelo de Thomson – 2ª problematização

14192595_219769968426403_7650744772079762188_nUm século depois da teoria de Dalton, o físico inglês J. J. Thomson (1856 – 1940) avançou na hipótese do átomo. Seu modelo atômico ficou conhecido como “plum pudding” (uma sobremesa inglesa que se assemelha muito a um panetone) que acabou sendo traduzido para o português como “pudim de passas” (o que leva a todos a uma imagem errada, caracterizando ao modelo um obstáculo verbal à luz de Bachelard).  A ideia seria que o modelo em questão pudesse atender a uma estrutura que incluísse ao átomo a existência da recente descoberta dos elétrons. Essa representação insere as cargas negativas dos elétrons imersos no setor do espaço de cargas positivas, de maneira que os átomos sejam eletricamente neutros.

O grande diferencial desse modelo foi que o atomista em questão descobriu com os experimentos com raios catódicos a existência do elétron.

A segunda análise proposta será a áudio-descrição do tópico e da imagem referentes ao assunto tratado na postagem: “Modelo de Thomson”. Esse assunto está no capítulo 11 do volume 1 do livro da coleção “Química” da Martha Reis.

Ouça e confira:

Questão:

Após respondida a enquete, visite nosso “grupo de discussão” e debata a sua resposta. Por que você escolheu tal proposta?

14 thoughts on “Analisando a áudio-descrição sobre o modelo de Thomson – 2ª problematização”

  1. Republicou isso em Pesquisas de Químicae comentado:
    Para discutirmos a áudio-descrição da representação do modelo de Thomson utilizado no capítulo 11 do Livro “Química”, vol. 1 da profª Martha Reis, produzimos um texto e postamos no blog juntamente a um exercício.
    Esperamos que participem respondendo à enquete proposta e, em sequência possamos debater as respostas de cada um. Vamos começar?

    Curtido por 1 pessoa

  2. Nenhum desses modelos descreve bem, todos passam a ideia do átomo ser maciço com os elétrons “jogados” na superfície, estando em desacordo com a áudio descrição.

    Curtir

  3. Gostei muito da audiodescrição. Incrível ver como vamos com o tempo construindo uma imagem mental daquilo que estamos ouvindo. Eu votei na proposta 4 porque ouvi ser o elétron incrustado mas de maneira tal a ficar disponível para realizar ligação. Então, ao mesmo tempo que está incrustado também deve estar disponível a ser removido.

    Curtir

  4. Olá, ouvi umas cinco vezes antes para entender e dar uma resposta, mas acho que a proposta 4 e a que mais se aproxima por estar mais próxima de uma esfera com eletrons,que tem massa bem menor que a esfera positiva, que tem eletrons que podem sair mais facilmente do átomo, mas a idéia de não ser maciço e ter o mesmo número de carga positiva e negativa acho que não foi representado em nenhuma das propostas.

    Curtido por 1 pessoa

  5. Bom, meu ponto de vista, após ouvir a áudio-descrição algumas vezes, cheguei a conclusão de que o modelo que mais se aproxima do Modelo de Thomson é a primeira proposta, pois uma vez que este é um composto de massa positiva e as pequenas bolinhas que representam os elétrons negativos, sendo o átomo, dessa forma neutro. E mediante a proposta de número 1 fica evidente que o átomo é divisível, ao contrário do que os pensadores gregos antigos e o próprio John Dalton. Entretanto a palavra encrustada, passa a confirmar o meu ponto de vista, pois uma vez que os eletróns e os cátions, presentes no núcleo, estão fortemente grudados, impedindo que o mesmo entre em contato com a eletrosfera.
    Atenciosamente!!!
    IFMT – Rondonópolis

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s